O que é Yoga Mudra?

postado em: Blog | 0

Uma das técnicas do Hatha Yoga são os gestos, posicionamento místico das mãos ou do corpo, chamados de Yoga Mudra.

jnana-mudra-gesto-sabedoria
Mudra Jnana Mudra (o gesto da sabedoria). Este mudra significa a sabedoria de Deus. A mão fica no centro do peito

Os mudras criam circuitos energéticos no corpo físico e sútil. Eles trabalham processos de cura e ajudam a aprofundar a meditação

Influenciam a maneira como sentimos a nossa respiração e energia vital, tanto em atividades cotidianas como na prática do Yoga.

Os mudras ajudam a respiração e as forças energéticas do corpo, dirigindo de forma precisa a energia para áreas específicas.

Quais são os tipos de Mudras?

Alguns mudras como Mahamudra e Viparita Karani Mudra envolvem o corpo inteiro.

Já nos mudras das mãos (Hasta mudra), os dedos e as mãos assumem diferentes significados. “A mão é como um mini-universo representando um sistema cosmológico completo.”

A mão direita representa o Sol (Ha) a polaridade positiva e a mão esquerda representa a Lua (Tha) polaridade negativa. Ao fazer determinado mudra a energia se move através dos chakras para produzir diferentes estados psíquicos e de cura para o corpo. Os dedos são associados aos cinco chakras e aos seus respectivos elementos (tattvas).

  • Dedo Polegar
    • Chakra Manipura
    • Elemento Fogo
  • Dedo Indicador
    • Chakra Anahata
    • Elemento Ar
  • Dedo Médio
    • Chakra Vishudha
    • Elemento Éter
  • Dedo Anular
    • Chakra Muladhara
    • Elemento Terra
  • Dedo Mindinho
    • Chakra Svadishthana
    • Elemento Água.

O poder do mudra está no seu potencial efeito energético.

Seus efeitos podem ser sutis ou intensos dependendo do praticante.

Mudras no Hatha Yoga No texto Gheranda Samhita, descreve 25 mudras que atuam positivamente no corpo e nas forças espirituais. 

Alguns destes mudras: 

Yoga Mudra e a Dança Indiana

Além do Yoga o significado espiritual dos mudras encontra sua expressão na arte e na dança clássica indiana onde são utilizados incontáveis mudras.

A beleza da dança está na expressão estética dos movimentos de todo o corpo, a postura da cabeça do tronco, a posição dos braços e pernas e a modulação das mãos assumem o lugar da palavra.

Os sentimentos como amor, raiva, tristeza, ira, ganham expressões através de mudras precisos. Representações com significado histórico ou religioso fazem parte, pois a dança clássica indiana é vista como manifestação do ritmo cósmico. Shiva Nataraja, o rei da dança é o deus do ritmo.

Sua dança personifica não apenas sua grandeza divina, mas também o eterno movimento do universo. As unhas das bailarinas são pintadas de vermelho. Segundo a dançarina Ballaswallaswarti “as unhas são como janelas que pintamos para nos lembrar que o sangue de nossos corações extravasa através e além das pontas dos nossos dedos.”

Os gestos das divindades representados na arte hinduísta e budista apresentam diversos mudras com várias simbologias.

Meditação Yoga Mudra

Os mudras nos conectam com as energias sutis e na prática de Hatha Yoga potencializam os efeitos benéficos dos àsanas e dos pranayamas.

Na meditação são usados vários mudras com diversas finalidades.
Os mudras também podem ser feitos antes da prática de Yoga para sentir seus efeitos energéticos.
Na prática de Yoga para Crianças os mudras são utilizados para desenvolver a habilidade motora das crianças.

Na prática de yoga os mudras canalizam energias que trabalham muito mais o nosso corpo sutil. Através dos mudras formam-se mandalas de cores no éter que ajudam os processos de cura do sutil para o físico.

A prática de àsanas com os mudras faz com que o fluxo energético, a energia prânica em nosso corpo circule livremente, desobstruindo os pontos marmas (zonas vulneráveis ou sensíveis) que também são conhecidas na medicina chinesa.

Meditação Guiada Yoga Mudra para Ansiedade

A meditação guiada ajuda a combater a ansiedade. A meditação guiada é ótima opção para quem está começando e ainda não consegue iniciar a meditação sozinho.

Meditação para a Saúde

Yoga Mudra e os Ásanas

Viparita Karani Mudra

Neste àsana concentre-se nos chakras Manipura (centro na região do umbigo, no Anahata ( centro do coração) e no chakra Vishuddha (na região da garganta).

Benefícios: este mudra transforma a energia sexual em energia espiritual. O néctar de Vishuddha não é consumido em Manipura. Fortalece toda a coluna vertebral e o cinturão muscular do baixo ventre.

Maha Mudra, a Grande Luz

Sente-se, alonga a perna esquerda, incline-se e pegue a sola dos pés com ambas as mãos. Inspire profundamente e execute mula-bandha, desvie a consciência do chakra Muladhara para o Ajna Chakra. Expire longamente e troque de perna.

Benefícios: alongamento dos músculos posteriores das costas e pernas. Fígado, pâncreas, rins e bexiga são estimulamos.

Yoni Mudra ou Shanmukti Mudra a Fonte Psíquica

Nos textos tântricos,a união de Shiva e Shakti é frequentemente representada pela yoni o órgão sexual feminino e lingam o órgão sexual masculino.

Yoni Mudra é a postura da fonte mas também é chamada de Shammukti Mudra, a postura das nove portas.

Sente-se e segurando a respiração com os polegares tape os ouvidos, os olhos com os indicadores, as narinas com os dedos médios e a boca com os dedos anelares e mindinhos. Permaneça enquanto conseguir sustentar a respiração e depois expire longamente retirando os dedos.

Benefícios: A Yoni Mudra é excelente para o treino de Pratyahara, a introspecção dos sentidos e fortalece progressivamente contra invasões de fora.

Manduki Mudra, mudra do Sapo

Sente-se com as pernas afastadas e os pés atrás dos glúteos.

Inspire e expire profundamente pelas narinas e concentre-se nos aromas ao redor.

Benefícios: Neste mudra o corpo fica saudável, forte e flexível.

Mudras de Mãos

Abhaya Mudra

Ahimsa é o primeiro Yama e significa a não-violência.

Apesar de ser um mudra budista também é usado na prática de Hatha Yoga.

Tem uma história muito bela de Buda ontem onde este hasta mudra é usado:

Buda andava tranquilamente por uma estrada seguido por vários discípulos.

Seu primo Devadatta tinha muitos ciúmes de Buda e assim que o viu soltou um elefante embriagado  em sua direção, esperando que o animal o pisoteasse.

Os discípulos vendo o animal enfurecido correndo na direção de Buda imploraram pra que ele saísse do caminho do elefante já que eles mesmo estavam saindo correndo apavorados.

Buda recusou-se a sair do lugar e   quando o animal veio em sua direção calmamente fez o gesto da não-violência o Abhaya Mudra e o elefante parou de repente e ajoelhou-se docilmente diante dele.

Chin-Mudra

O Gesto do Saber.

Desta vez as palmas das mãos em vez de apontar para o céu, estão voltadas para baixo em direção à Terra.

Benefícios: Este mudra pode ser usado na postura de meditação. Os dedos mindinho, anelar e médio simbolizam as três gunas (propriedades): Tamas (escuridão, letargia), Rajas (atividade, paixão) e Sattwa (pureza, sabedoria). O dedo indicador simboliza Jivatma (a alma individual) e o polegar Paramatma (a extrema consciência cósmica). A união do polegar e do dedo indicador representa o objetivo do Yoga: a integração cósmica do eu e do si-mesmo (self).

Prana Mudra

Neste mudra o dedo polegar toca os dedos anelar e mindinho.

Prana é a energia cósmica que vivifica o organismo. Tudo o que há no universo é manifestação de prana. A pele, a língua, o nariz e os pulmões absorvem o prana.

Benefícios:  Prana Mudra ajuda na absorção do prana ajudando a assimilar a energia.

Apana Mudra

Tão importante quanto assimilar o prana é eliminar o prana que não será usado pelo corpo.

Benefícios: A eliminação é garantida por Apana que estimula os rins, esvazia a bexiga, estimula a excreção, a menstruação, elimina o excesso de água no corpo em forma de suor. Um funcionamento equilibrado de Prana e Apana normaliza a saúde.

Regras para praticar os mudras

  • Cada mudra pode ser praticado por até 45 minutos;
  • Nos hasta mudras o praticante pode escolher uma postura de meditação ou uma postura deitada,
  • Deve haver um intervalo de cinco horas entre a execução de dois mudras.

Referências Bibliográficas: 
Lele, A. Frawley, D. Ranade, Subhash –  Ayurveda e a Terapia Marma. 
Johari, H. –  Chakras: Centros Energéticos de Transformação. 
Marsicano, Alberto -Workshop “Música Clássica Indiana”. 
Miller, R. C. –  O Poder  dos Mudras. 
Ramm-Bonwitt, Ingrid – Mudras  As mãos como símbolo do Cosmos. 

Seguir Profª Fatima:

Olá, eu sou a Fátima, professora da escola de Yoga Casa Verde. Há cerca de 20 anos ministro aulas de Yoga. Nesta minha jornada sei que preciso aprender e me aprimorar sempre para poder ensinar, pois eu sei que cada aluno é diferente. O Yoga é uma fonte inesgotável de conhecimento que traz Luz para todos que se comprometem a ensiná-lo e a praticá-lo. Namaste

Últimos Posts de